Operilda

na Orquestra Amazônica

Vencedor do prêmio APCA 2013 na categoria Melhor Musical Infantil, o espetáculo “Operilda na Orquestra Amazônica”, com a atriz Andréa Bassitt, ganha nova temporada em São Paulo. Desta vez, a divertida montagem com músicos tocando ao vivo no palco, que mostra a crianças e adultos que a música erudita não é uma arte de difícil acesso.
Além de vencer o APCA, “Operilda na Orquestra Amazônica” – que tem direção geral de Regina Galdino e direção musical do maestro Miguel Briamonte – também recebeu o prêmio FEMSA 2013 na “Categoria Especial pela divulgação da música erudita e folclórica”.

Missão – Operilda, interpretada pela atriz Andréa Bassitt, é uma feiticeira “do bem” que sonha em ter uma orquestra e recebe uma missão de sua tia Opereta: contar para as crianças a história da música erudita no Brasil em uma hora. Se conseguir, ganhará a tão sonhada orquestra.
Correndo contra o tempo para completar a sua “missão”, ela conta com a ajuda de seis músicos e de Livrildo, um livro mágico repleto de informações sobre compositores nacionais que ganhou de sua tia Opereta. Ao longo do espetáculo, com muita música interpretada ao vivo, Operilda passeará por diferentes ritmos musicais, estilos e compositores para conseguir cumprir a sua tarefa.
Em cena, Andréa Bassitt se apresenta ao lado dos músicos Elaine Giacomelli (piano), Clara Bastos (contrabaixo), Paula Souza Lima (violino), Joca Araújo (clarinete e flauta), Joyce Peixoto (trombone) e Cássia Maria (percussão), que interagem com a plateia e com a atriz.
O repertório do musical traz composições de nomes históricos da música erudita brasileira como Alberto Nepomuceno, Padre José Maurício, Carlos Gomes, Ernesto Nazareth, Chiquinha Gonzaga, Xisto Bahia, Villa-Lobos, Camargo Guarnieri, Guerra-Peixe e Tom Jobim, além de músicas de origens folclóricas, africanas e indígenas brasileiras. Já o cenário, assinado por Marcos Lima, traz referências à Floresta Amazônica, com resoluções lúdicas e práticas para a montagem.

PERFIS
Formada pela EAD, Andréa Bassitt escreveu e interpretou os espetáculos teatrais “As Turca”, “Filhos do Brasil” (Prêmio Shell de Melhor Música) e “As Favoritas do Rádio” (Prêmio Jornada Sesc de Teatro). Fez parte da série de concertos infantis “Aprendiz de Maestro” como atriz e autora. Criou os textos de “Mar de Gente”, de Ivaldo Bertazzo, e da ópera “Idomeneo”, dirigida por Regina Galdino.

Regina Galdino é diretora e atriz, formada pela EAD. Foi uma das criadoras da série “Aprendiz de Maestro”. Dirigiu a ópera “Idomeneo”, no Teatro Municipal de São Paulo, e os espetáculos “Intimidade Indecente”, “As Pontes de Madison”, “A Reserva”, “As Turca” e o premiado “Memórias Póstumas de Brás Cubas”.
Operilda
Operilda
Operilda
Operilda
Operilda